Mais de 5.000 já recebem nossos e-mails! Receba Também.

As consequências de abandonar o tratamento ortodôntico pela metade

0
As consequências de abandonar o tratamento ortodôntico pela metade

Abandonar o tratamento ortodôntico pela metade pode trazer problemas graves para o paciente. Por isso, quem decide fazê-lo deve ser responsável para não prejudicar a si mesmo. No post desta sexta-feira, confira quais são as principais consequências para a pessoa que não leva a saúde bucal tão a sério assim.

Porque não abandonar o tratamento ortodôntico

Antes de começar um tratamento ortodôntico, o ortodontista planeja todos os movimentos necessários para os dentes do paciente chegarem à posição desejada. Para que isso seja possível, o aparelho, seja ele qual for, deve ser ajustado no tempo certo e com as forças direcionadas.

O paciente que usa aparelho fixo e falta às consultas, porém, perde todo o progresso já alcançado. E tem mais! Forças que vêm da própria mastigação, quando se quebra um bráquete ou se entorta o fio, fazem com que os dentes se movimentem para direções indesejadas.

Além disso, forças indevidas por um longo período encurtam a raiz do dente. E, como ela é importante para mantê-lo preso na boca, há o risco de perder dentes que, muitas vezes, nem cárie tinham. Já pensou que triste?

A presença do aparelho fixo também dificulta a higienização bucal, o que favorece o acúmulo de bactérias. Com a proliferação delas, vêm a cárie e a gengivite, doenças bucais que merecem atenção. Quando a inflamação da gengiva avança, por exemplo, há a perda de suporte ósseo do dente. Isso significa que a queda dos dentes fica mais fácil.

Por isso, antes de abandonar o tratamento ortodôntico ou qualquer outro, converse, primeiro, com o profissional que cuida de você! Seja consciente para ter um sorriso bonito e saudável.

Mais no Blog Curso ASB

Quer saber mais sobre tratamentos ortodônticos? Então, acesse o nosso blog. Por lá, falamos mais sobre o assunto e sobre saúde bucal em geral. Esperamos a sua visita. Até a próxima!