Mais de 5.000 já recebem nossos e-mails! Receba Também.

Biofilme dentário Conheça as etapas de sua formação

0

Biofilme dentário

O Biofilme dentário, também conhecido como placa bacteriana, se forma na superfície dos dentes pelo acúmulo das bactérias. Essas bactérias estão presentes naturalmente na cavidade bucal, mas podem aumentar se a higiene não for realizada adequadamente.

Deve-se ressaltar que o biofilme dentário pode acarretar doenças, como a cárie dentária e as doenças periodontais, como a gengivite e a periodontite. Por isso a escovação dos dentes é essencial para evitar o acúmulo de bactérias, bem como a formação da placa bacteriana.

Como citamos, o biofilme dentário é formado pelo acúmulo de bactérias. São milhares delas que, juntas, formam uma colônia. Cada uma com uma função específica para permanecer na superfície do dente e viver em conjunto. Mas como este biofilme se forma? Neste artigo vamos enumerar as etapas desta formação. Acompanhe:

1. Uma comunidade de cooperação

As bactérias primeiramente se encontram livres na cavidade bucal. Como citamos, elas estão presentes naturalmente em diversos locais e em locais úmidos, como na cavidade bucal, são mais comuns.

Mas é com o aumento do número de bactérias que elas estabelecem uma espécie de comunicação e começam a se ligar uma as outras para formar as micro colônias. E essa ligação não ocorre aleatoriamente. Cada comunidade necessita de bactérias com diferentes funções para se ligar a superfície e se proteger formando o biofilme dentário.

As bactérias atuam organizadamente em forma de cooperação. Cada uma com função específica na comunidade. Da mesma forma ocorre a comunicação. Dessa maneira, todas as funções de determinada comunidade ficam preenchidas. Oxigênio, nutrição e proteção são algumas das funções.

2. Matriz de proteção

As comunidades bacterianas podem se estabelecer em diferentes superfícies da cavidade bucal, esmalte dos dentes ou nos tecidos epiteliais. Mas algumas superfícies podem facilitar a fixação das bactérias, como aquelas mais desgastadas.

Com o agrupamento as bactérias ficam envoltas por camadas produzidas por elas mesmas que as protegem, dificultando a sua remoção da estrutura dos dentes. A produção é possível ainda pela ação da saliva e dos alimentos que ingerimos.

Esse mecanismo de defesa do biofilme dentário dificulta até a ação de antibióticos para a sua remoção.

3. Mineralização do biofilme dentário

Caso o biofilme dentário não seja retirado frequentemente com a correta higienização bucal, feita tanto pelos pacientes como pelos dentistas, ele pode se transformar no cálculo dentário, conhecido também como tártaro.

O tártaro se forma com a mineralização do biofilme dentário. Esse processo de endurecimento da placa bacteriana ocorre devido à produção de ácidos na cavidade bucal após o consumo de açúcares. Com a mineralização, o biofilme só será retirado com o auxílio do cirurgião dentista, com equipamentos específicos.

Mesmo sendo constituído por milhares de bactérias e uma matriz de proteção, o biofilme dentário não é visível. Para saber se um paciente conta com a placa bacteriana, os dentistas aplicamuma substância corante na cavidade bucal, que demonstra ou não a presença do biofilme.

Geralmente, o biofilme dentário aparece nas partes dos dentes que não é possível alcançar somente com a escovação. Por isso o uso do fio dental e dos enxaguantes bucais é tão importante para a dissolução da placa. É importante ressaltar que ela está em constante formação e só uma correta higienização irá evitar o seu acúmulo e a sua mineralização.

Em nosso blog você pode verificar como proceder para evitar a formação do biofilme. A Odontologia Preventiva pode ser utilizada para isso. Confere lá!

Auxiliar de Saúde Bucal