Cárie dentária: Sintomas e tratamentos

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

cárie dentária

A cárie dentária é a doença bucal que mais acomete as pessoas. Apesar do Brasil já ter diminuído significativamente os casos, ainda temos muitas pessoas com este problema. Como já abordamos em nosso blog, a cárie dentária aparece devido à perda de minerais dos dentes – a chamada desmineralização -, e do seu posterior contato com os ácidos dos alimentos.

Esse contato dos ácidos, com a saliva e com as centenas de bactérias que temos em nossas bocas – conhecido como biofilme dentário ou placa – pode acarretar a cárie dentária, se não houver os devidos cuidados com a higiene bucal. Cuidados simples, como a escovação bucal e o uso de fio dental, dificultam o aparecimento da doença.

Neste artigo vamos nos dedicar na abordagem dos sintomas e tratamentos da cárie dentária. Acompanhe:

Sintomas em estágios mais avançado da cárie dentária

Geralmente, os sintomas da cárie dentária aparecem somente quando ela se encontra em um estágio mais avançado, quando atingiu maior profundidade na estrutura dos dentes. A dor e a sensibilidade ao consumir determinados alimentos são alguns destes sintomas. Eles aparecem quando a doença bucal atinge ou fica próxima do nervo dos dentes.

Além da dor e da sensibilidade, sintomas como o mau hálito, fratura nos dentes, até abscessos ósseos e perdas dos dentes podem aparecer caso a cárie dentária não contar com o devido tratamento. Os abscessos aparecem quando a inflamação se transforma em infecção, o que acarreta o acúmulo de pus.

Tratamentos iniciais tendem a ter resultados mais rápidos

A ‘falta’ de sintomas no início do aparecimento da cárie dentária é um dos motivos do acompanhamento dos dentistas ser indicado a cada seis meses. Esses profissionais conseguem identificar durante as consultas e também por meio de radiografias o seu aparecimento. E um tratamento precoce pode evitar transtornos futuros, e também os sintomas mais incômodos.

O que pode identificar a cárie dentária, além dos sintomas já citados, é a coloração dos dentes, que pode vir a ficar mais escura. Mas não são em todos os casos. Pontos pretos nos dentes, ou fendas, também escurecidas, podem indicar a doença bucal.

O que fazer após detectar o problema bucal

Como citamos, tratamentos nas fases iniciais do aparecimento da cárie dentária tendem a contar com resultados mais rápidos. Isso devido a complexidade dos tratamentos demandados. Eles serão diferenciados dependendo do estágio em que se encontra o acometimento da cárie.

O tipo de tratamento será identificado pelo dentista, que verificará quais estruturas dos dentes já foram afetadas pela doença bucal. O profissional da odontologia pode indicar a aplicação de selantes, a restauração ou até um tratamento de canal.

A aplicação de selantes é indicada nos casos de as cáries dentárias não terem atingido o esmalte dos dentes. Assim, o selante agirá como uma barreira protetora do dente. Esse método é bastante indicado para crianças.

Já as restaurações – que nada mais são que reconstruções dos dentes – são indicadas para quando a cárie dentária já atingiu o esmalte, mas não se encontra em processo muito avançado.

O tratamento de canal aparece como a última alternativa no tratamento da cárie dentária. Ele é realizado quando esta atinge a parte central do dente, a polpa. Nesses casos, a polpa é retirada e depois preenchida.

Sem nenhum desses tratamentos, a chamada desmineralização pode expandir para todo o dente. Nesses casos é que haverá a perda.

Nem sintomas e nem tratamentos. O melhor é a prevenção da cárie dentária. Procedimentos simples e o acompanhamento do dentista com certeza valem mais a pena que os tratamentos que a doença bucal demanda, fora os inconvenientes dos sintomas. Para saber mais sobre os cuidados bucais acesse nosso blog.

cárie dentária

 

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×