Mais de 5.000 já recebem nossos e-mails! Receba Também.

Chupeta: como ajudar o seu filho a abandoná-la de vez

0
Chupeta: como ajudar o seu filho a abandoná-la de vez

Não tem odontopediatra que aprove o uso de chupeta. Apesar de ajudar a acalmar o bebê, o ideal, de acordo com os dentistas, seria oferecer somente a sucção do aleitamento materno. No post desta sexta-feira, entenda os prejuízos do hábito e veja como ajudar o seu filho a se livrar dele.

Porque as chupetas são tão prejudiciais

As chupetas, independentemente do bico (até o ortodôntico) provocam uma deformidade nas arcadas dentárias pelo simples fato de gerarem um peso para a sucção sustentar.

As de bicos redondos, pouco flexíveis, com abas não anatômicas e argolas penduradas, são ainda mais prejudiciais porque exigem uma força maior de sucção. E quando os pais decidem, então, pendurar fraldas ou objetos nas argolas? Os dentistas têm vontade de chorar!

Se a criança apresenta uma tendência familiar a problemas nas arcadas dentárias, os prejuízos podem ser maiores…

Nós sabemos, porém, que o hábito pode ser facilmente adquirido pelas crianças, já que, para os pais, é difícil de ouvi-las chorando. Por isso, a recomendação é dar fim ao costume até os três anos de idade. Depois, deformidades nas arcadas dentárias se acentuam. Além do mais, para a criança, fica mais difícil deixar a chupeta com o passar do tempo.

5 dicas para o seu filho abandonar a chupeta

Agora que você já viu o quanto essa prática pode estragar a saúde bucal do seu filho, é hora de trabalhar duro para evitar os danos. Veja, abaixo, 5 dicas para tira a chupeta da rotina do seu filho.

  1.  Não deixe o acessório disponível o tempo todo. Ceda apenas quando a criança pedir ou nos momentos de sono. Retire-o quando ela dormir.
  2. Quando o objeto for retirado da boca, tire-o também do campo de visão. Esconda-o em gavetas ou locais altos para o pequeno não alcançar. Evite pendurá-lo nas roupas.
  3. Converse! Explique bem os motivos da remoção, ressaltando os pontos positivos. Faça sempre com muito carinho e delicadeza.
  4. Entenda o motivo do choro. Às vezes, é sono, fome ou dor. Dê atenção ao problema em vez de simplesmente oferecer o “bico”.
  5. Por fim, faça um trato com o seu filho. Troque a chupeta por um objeto mais adequado para a idade dele, como um brinquedo ou um passeio.

Nós vamos torcer para que dê certo! Conte para a gente nos comentários se as dicas funcionaram. Para saber mais dicas sobre saúde bucal infantil, não deixe de acessar o nosso blog. Até mais!