Mais de 5.000 já recebem nossos e-mails! Receba Também.

Contaminação cruzada: veja 4 dicas para evitá-la

0

contaminacao cruzadaO paciente que procura um consultório odontológico está preocupado com a saúde bucal. Agora, já imaginou se ele, que foi à clínica para tratar uma cárie, volta de lá com uma doença mais grave, como hepatite ou HIV?! Não, não é exagero. A contaminação cruzada pode ser perigosa, mas a gente explica como prevenir.

Mas, antes das dicas, o que é contaminação cruzada? É quando o dentista, o Auxiliar de Saúde Bucal (ASB) ou outro profissional da área de saúde bucal faz o transporte de micro-organismos (vírus e bactérias, por exemplo) de um objeto infectado para outro que não está.

Separamos quatro orientações para você colocar em prática e evitar a contaminação cruzada:

1. Equipe-se! 

Use equipamentos de proteção individual: luvas, batas, máscaras, óculos… É importante usá-los, principalmente, quando você entrar em contato com secreções do paciente. Também evite tocar os objetos limpos, como uma maçaneta, com as luvas sujas.

2. Abuse das barreiras impermeáveis

Coloque barreiras impermeáveis nos móveis do consultório. A cadeira odontológica deve ser um deles. Depois do atendimento, jogue as barreiras impermeáveis no lixo e limpe os móveis em que elas estavam com desinfetante.

3. Esterilize corretamente

Separe todos os instrumentos odontológicos contaminados para que eles sejam esterilizados. A higienização deve ser feita logo depois da consulta. Veja aqui 5 dicas para uma esterilização eficiente e muito cuidado na hora de guardar os materiais!

4. Lave bem as mãos

Lave bem as mãos antes de tocar o paciente e de qualquer procedimento; depois da exposição a fluidos corporais e de tocar o paciente; e sempre que tocar superfícies próximas ao paciente. Você pode limpá-las com água e sabonete e também com preparações alcoólicas. Leia mais aqui sobre como lavar as mãos corretamente.

Prevenir a contaminação cruzada é importante não só para a saúde dos pacientes, mas também para quem trabalha no consultório odontológico, viu?!

Veja ainda no nosso blog dicas de como manter a clínica organizada.