Mais de 5.000 já recebem nossos e-mails! Receba Também.

2 diferentes opções para o controle químico do biofilme dental

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

biofilme dental

biofilme dental

Em nosso blog já explicamos como operam alguns agentes químicos para o controle do biofilme dental. Vamos lembrar que, para conter o biofilme, há duas maneiras utilizadas pela população em geral, e otimizadas frequentemente pela indústria odontológica, o controle químico e o controle mecânico.

O controle mecânico é feito pela escovação dentária e o uso de fio dental. Nos consultórios dentários ele é feito com a raspagem supragengival, recomendada a cada seis meses para os pacientes.

Já no controle químico, as pessoas utilizam de produtos que saem das indústrias com o objetivo de conter o biofilme dental. Estas já pensadas e testadas em prol da saúde bucal.

O biofilme dental está presente naturalmente na cavidade bucal de todas as pessoas. Quando falamos de controle do biofilme, nos referimos ao avanço das bactérias para que elas não estabeleçam um núcleo de proteção e avancem na formação da placa, acarretando doenças bucais como a cárie dentária e as doenças periodontais.

Em diversas vezes, é possível fazer uso tanto do controle mecânico, quanto do químico conjuntamente para otimizar as formas de controle. O caso mais comum é na escovação quando aliamos os dentifrícios para o controle mecânico. A seguir citaremos algumas das diferentes opções utilizadas para o controle químico do biofilme dental.

Pastas, géis ou cremes para o controle do biofilme dental

A opção mais utilizada pela população em geral são as pastas, géis ou cremes dentais. Estes são utilizados diariamente para controlar o biofilme dental, e aliados ao processo mecânico da escovação, feito no mínimo três vezes ao dia.

Entre os agentes químicos mais utilizados na fabricação das pastas, géis ou cremes, está o triclosan, que, aliados a outros componentes, propõe a redução do biofilme. Este não é o agente químico mais eficiente, mas é o permitido nos géis para a escovação. Também na escovação, os fluoretos são agentes químicos bastante utilizados.

Soluções para bochecho

Nas soluções para bochecho, está presente o agente químico mais eficaz para se conter o biofilme dental: a clorexidina. Estas soluções antissépticas atuam como uma barreira provisória de proteção nos dentes.

Após um período determinado da utilização dos enxaguantes bucais, as bactérias nocivas aos dentes voltam ase formar e a se juntar para a formação das microcolônias. A clorexidina continua ser amplamente estudada na Odontologia, já que, apesar de seus benefícios, seu uso a longo prazo pode ser prejudicial.

Também em soluções para bochecho, podem ser encontrados outro agente químico, ainda pouco utilizado para o controle do biofilme dental, os óleos essenciais, que apresentam características antimicrobianas e anti-inflamatórias. Atualmente, encontrados no mercado somente com a marca Listerine.

Estas duas são as formas mais comumente utilizadas pela população em geral no controle químico do biofilme dental. Apesar de sua complexidade estas substâncias presentes dos dentifrícios e enxaguantes bucais são consideradas como coadjuvantes para conter a placa bacteriana. Sendo a forma mais eficaz o controle mecânico.

Mas isto se o controle mecânico for realizado adequadamente pelos pacientes, com a frequência e um tempo mínimo para que os processos sejam eficazes. Para melhor controle do biofilme dental, a escovação deve ser aliada ao uso do fio dental. Saiba mais em nosso blog.

Auxiliar de Saúde Bucal

 

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×