Mais de 5.000 já recebem nossos e-mails! Receba Também.

Dentes do siso: preciso tirar os meus?

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

Dente do siso extraido

Os dentes do siso são os terceiros molares da cavidade bucal. Na maioria das pessoas, eles são os últimos dentes a nascer, geralmente entre os 16 e 20 anos. É comum nos consultórios e clínicas odontológicas serem feitas as extrações dos quatro dentes do siso. Mas todo mundo necessita passar por esse procedimento?

Neste artigo vamos contar quem necessita fazer a extração dentária dos terceiros molares, e o que a sua chegada pode acarretar na saúde bucal. Os dentes do siso podem chegar silenciosamente, sem que as pessoas percebam a sua presença na cavidade bucal, portanto, sem a necessidade de extração. Mas geralmente, não é isso que acontece.

1. Apinhamento dos dentes

Como os dentes do siso aparecem tardiamente na cavidade bucal, todas as estruturas já se apresentam formadas. Por isso é que, na maioria das vezes, não há espaço necessário para que os terceiros molares sejam mantidos na boca dos pacientes.

Sem espaço para o seu crescimento, os dentes do siso acabam empurrando os demais, ao forçar passagem para sair da estrutura óssea e eclodir fora da gengiva. Ao empurrar os demais dentes, os terceiros molares podem acarretar o seu apinhamento, deixando-os um por cima do outro, e, portanto, tortos.

O apinhamento dos dentes é um dos problemas mais comuns da Odontologia. Geralmente aparece na infância, após a troca de dentes. E pode ser consertado com o uso de aparelhos ortodônticos.

Como os dentes do siso costumam aparecer após o período da infância, o seu crescimento pode prejudicar o trabalho já feito pelo profissional ortodontista. Portanto, o acompanhamento da saúde bucal com as visitas periódicas ao dentista é de suma importância.

2. Dentes do siso inclusos

Acima citamos os casos em que os dentes do siso forçam o crescimento e aparecem na cavidade bucal. Mas há situações nas quais, mesmo ao forçar seu aparecimento, não há espaço suficiente. Isso acarreta a inclusão, que é quando o dente fica preso na gengiva, na estrutura óssea ou próximo a outros dentes.

Os dentes do siso inclusos podem causar incômodos, como inflamações, dores e inchaço. Portanto, o melhor a fazer é optar pela extração junto a um profissional capacitado.

3. Aparecimento de cistos

Como os cistos na cavidade bucal podem aparecer junto com o crescimento de novas estruturas, eles podem vir junto com a erupção dos dentes do siso. Nestes casos, o cirurgião-dentista terá que realizar procedimento tanto para a extração do terceiro molar, como para a remoção do cisto.

Após removidos, os cistos são enviados para biópsia. Desta maneira, o cirurgião-dentista pode se certificar de sua natureza, benigna ou não, e indicar novos tratamentos.

Como verificamos, os dentes do siso podem trazer diversas complicações à saúde bucal das pessoas. Para evitá-las ou amenizá-las, os dentistas costumam indicar a remoção. A indicação é de que, sempre que possível, seja feita a retirada antes dos 20 anos, quando os dentes ainda apresentam as raízes menores.

Mas tudo isso depende da avaliação do cirurgião-dentista. Com o acompanhamento, o profissional pode verificar quando, e se, será necessária a remoção. Algumas poucas pessoas podem não contar com o aparecimento dos dentes do siso, mas os casos são raros. Saiba tudo sobre saúde bucal e seus profissionais em nosso blog.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×