Mais de 5.000 já recebem nossos e-mails! Receba Também.

Diastema: Conheça 5 causas e seus tratamentos

0

madonnaNo sorriso de Madonna pode até ser sinônimo de charme, mas o fato é que a maioria das pessoas tende a se incomodar com o diastema, que nada mais é que aquele espaço a mais entre os dentes, geralmente entre os incisivos superiores.

Em alguns casos, o diastema pode não trazer transtornos para a saúde bucal de quem tem o espaçamento, mas geralmente há a necessidade de intervenção de um cirurgião-dentista. Isso porque as causas para o aparecimento da frestinha podem ser os mais diversos. Entre eles, doenças bucais como gengivite.

Por isso, o melhor a fazer é procurar um profissional da odontologia para obter o diagnóstico, e, se for o caso, indicar o tratamento adequado para fechar o espaço extra. Abaixo vamos verificar algumas das causas e os tratamentos que podem ser indicados. Confira:

Causas podem vir da infância

Hábitos da infância podem originar o aparecimento do diastema. Uso de chupetas, mamadeiras e bicos. Hábitos de chupar os dedos. Estes costumes da primeira infância influenciam o desenvolvimento da arcada dentária das crianças e no aparecimento dos primeiros dentes de leite.

As chupetas e até mesmo o dedo, exercem pressão nos dentes da frente e causam o espaço extra. Acontece que o diastema nesta fase faz com que todo o restante da formação dos dentes seja afetada, portanto sendo necessário o início de um tratamento ortodôntico.

Nos dentes de leite, estima-se que 77% das crianças tenham um espaço a mais entre os dentes. Espaço esse que tende a desaparecer na dentição permanente. Nos casos em que o diastema não desaparece, o acompanhamento profissional se faz necessário.

Retração gengival pode resultar no diastema

A falta de uma higienização adequada, o uso de uma escova com cerdas duras ou uma força indevida na hora da escovação. Todos esses fatores podem acarretar em doenças periodontais como a gengivite e a periodontite. Estas doenças iniciam com a retração gengival, uma das situações do aparecimento do diastema.

Com a retração da gengiva há a perda de inserção do dente, e um reposicionamento, que pode acarretar no aparecimento do diastema. Neste caso, a primeira situação a ser tratada pelo cirurgião-dentista é a doença periodontal, para depois resolver a questão do espaço extra, com o uso de um aparelho ortodôntico ou a indicação de próteses.

Freio Labial alongado

Se o freio que liga a gengiva ao lábio contar com tamanho maior que o normal, pode sim ser o causador do diastema. Se diagnosticado já na infância, pode ser realizada a frenectomia, procedimento cirúrgico para reposicionar o freio, e o espaçamento tende a se fechar sozinho.

Falta ou excesso de dentes

Um dente que não eclodiu ou os chamados dentes supranumerários também podem ocasionar o diastema. Assim, a anatomia deve ser corrigida por meio da ortodontia antes do espaçamento.

Dentes pequenos

O formato pequeno dos dentes pode ser o causador do espaço extra entre os dentes e ser um incômodo no visual. Para isso, os tratamentos que podem ser indicado são as facetas ou as lentes de contato dentárias.

Como vimos, com ou sem complicações para a saúde bucal, o ideal é manter o acompanhamento do profissional da odontologia nos casos de diastema. Além da questão estética e das questões que apontamos acima, o espaçamento a mais pode aumentar o risco de aparecimento de cáries dentárias. Quer saber mais? Acesse o nosso blog.