Mais de 5.000 já recebem nossos e-mails! Receba Também.

Dividir a escova de dente pode?

0

Dividir a escova de dente faz parte da rotina de muitos casais – o que nos leva a crer que eles nem imagem o quanto esse hábito pode colocar a saúde deles em risco! Isso porque compartilhar um objeto tão pessoal como esse pode facilitar a transmissão de doenças sérias, como a herpes.

A pessoa que tem herpes costuma ter feridas contagiosas nos lábios. Se a escova de dente encosta nessa região, vira um objeto contaminado e, assim, propagador da doença. Pesquisas já mostraram que o vírus pode ficar ali na escova de dente por até uma semana.

É claro que existem fatores que podem diminuir o risco de transmissão, como a temperatura, a higiene e a imunidade da pessoa. Independentemente disso, o ideal é evitar dividir a escova de dente, não importa com quem seja.

Não ‘junte as escovas de dente’

Ok, você e o seu parceiro desistiram de dividir a escova de dente. Mas como vocês dois guardam elas? Pode ser que você nem saiba, mas os dentistas não recomendam nem mantê-las perto – ou seja, para esses profissionais, não tem nada de bonitinho em “juntar as escovas de dente”.

Isso porque as cerdas acumulam muitas bactérias da boca e do ambiente em que estão. Germes e outras sujeiras, como restinhos de alimentos, também podem depositados ali. Por isso, é preciso tomar cuidado da hora de armazená-la.

Por isso, a sugestão é guardar as escovas de dente na vertical, dentro de um recipiente aberto que impeça o contato entre diferentes cerdas e que fique longe de possíveis fontes de contaminação. Não se esqueça de sempre lavar bem as cerdas!

No nosso blog, a gente fala mais sobre escovas de dente. Quer saber como escolher a ideal, em meio a um monte de opções? Então, leia o nosso post! Até a próxima.