Mais de 5.000 já recebem nossos e-mails! Receba Também.

5 doenças que podem ser transmitidas durante o trabalho de um ASB

0

Curso ASB 5 doencas que podem ser transmitidas durante o trabalho de um ASB

Como todo ambiente da área de saúde, é normal que haja a possibilidade de contaminação constante. Isso porque os profissionais lidam com fluidos dos pacientes e muitas vezes não é possível determinar quais doenças cada um deles possui.

O Auxiliar em Saúde Bucal (ASB) está exposto a esse tipo de situação todos os dias em um consultório dentário. Veja a seguir, quais são as cinco doenças mais comuns de serem transmitidas durante o seu trabalho e saiba como se prevenir:

1. Gripe

A gripe é a doença mais comum a que um ASB está exposto. Isso porque é um vírus que fica no ar e, portanto, pode ser transmitido até mesmo durante uma conversa com o paciente. Porém, com o surgimento da gripe H1N1, os cuidados devem ser redobrados, já que se trata de uma gripe mais severa e com sintomas semelhantes aos da gripe comum. Além disso, o contato constante com a saliva do paciente durante a manipulação dos equipamentos usados, limpeza e preparo pode também ser um agravante para o contato com a doença.

2. Tuberculose

Outra doença que é transmissível pelo ar e mais séria para o ASB, é a tuberculose. Principalmente se o paciente estiver tossindo muito, a contaminação poderá ser facilitada. E, como no caso da gripe, o contato com os equipamentos contaminados também podem ser um facilitador para a transmissão da doença.

3. Sífilis

A Sífilis é uma Doença Sexualmente Transmissível (DST) grave que leva a uma série de complicações gravíssimas se não for tratada corretamente. Em caso de contaminação, com o tratamento correto há uma chance de 98% de cura. Suas complicações envolvem problemas psiquiátricos, paralisias, abortos espontâneos em mulheres grávidas, entre outros problemas. A transmissão ocorre em contato com o sangue contaminado do paciente encontrado nos equipamentos manipulados pelo cirurgião dentista e entregues ao ASB.

4. Hepatite B e C

As Hepatites B e C são outros riscos para o ASB. Também transmitida pelo contato com o sangue contaminado, são doenças que atacam o fígado e possuem consequências graves caso não sejam tratadas corretamente. Possuem como sintomas: amarelamento dos olhos, dores abdominais e urina mais escura. Com o tempo, podem ainda causar tumores no fígado. Deve-se tomar cuidado, pois, a Hepatite C não possui vacina para sua prevenção.

5. AIDS

Uma das doenças mais sérias que um ASB pode se expor é a AIDS. Através do vírus HIV, é transmitida pelo contato do sangue com feridas e mucosas. A doença não possui cura e traz uma série de complicações graves para o portador, principalmente relacionada com a imunidade baixa.

O que o ASB deve fazer para se prevenir?

A exposição a essas doenças é quase que inevitável, mas é possível se prevenir delas, seguindo os seguintes passos:

  • Mantenha seu cartão de vacinas atualizado. Muitas dessas doenças podem ser prevenidas através da vacinação.
  • Utilize o equipamento de proteção: luvas, touca, máscara e óculos são imprescindíveis em todos os procedimentos, incluindo aqueles que você julgue ser menos importante como, por exemplo, o uso da máscara ao preparar o paciente para a consulta. Isso porque há doenças que são transmissíveis pelo ar e que podem chegar a você através de uma tosse, por exemplo.
  • Faça o descarte correto do material contaminado descartável.
  • Lave e esterilize corretamente os equipamentos contaminados, de forma a eliminar os vírus e bactérias encontrados no material (confira nosso e-book sobre o assunto).

Quer saber mais sobre a carreira de ASB? Continue acompanhando nosso blog. Ficou alguma dúvida sobre este assunto? Deixe nos comentários.