Mais de 5.000 já recebem nossos e-mails! Receba Também.

Odontologia tem tudo a ver com saúde mental: saiba os motivos

0
Odontologia tem tudo a ver com saúde mental: saiba os motivos

Muitos pacientes acreditam que a saúde bucal só está relacionada com os dentes, gengiva e língua. Mas a verdade é que a odontologia tem tudo a ver com a saúde mental e que, quando o paciente não está com a saúde mental em dia, pode ter problemas bucais – sem nem se dar conta. 

Nós já falamos aqui, sobre alguns sintomas de doenças bucais que acabam erroneamente sendo tratados em outros especialistas médicos. E por isso, atrasam o diagnóstico correto e podem piorar o quadro clínico do paciente. Mas hoje, vamos falar sobre a relação entre a saúde mental e bucal do paciente. 

Por que a odontologia tem tudo a ver com a saúde mental do paciente?

A ansiedade afeta 18,6 milhões de brasileiros, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). E essa doença contribui para algo bem conhecido dos dentistas: o bruxismo. 

Por ficarem nervosos, os pacientes podem descontar fazendo movimentos repetitivos com as mãos, pés ou apertando os dentes – situação essa que desenvolve ou piora o quadro de bruxismo. Além disso, pode ocasionar a Disfunção da Articulação Temporomandibular (DTM), na ATM. Os pacientes com ansiedade e depressão são os que mais sofrem com essa disfunção. 

A depressão também pode trazer problemas bucais. 5.8% da população brasileira sofre com a doença (dados: OMS), que um dos sintomas é a negligência com a própria higiene e saúde. Em casos mais graves, o paciente não consegue nem mesmo sair da cama. E essa negligência com a higiene pode trazer problemas como: cáries, periodontite e gengivite. 

Outro problema relacionado à saúde mental é o estresse. Mais comum que a ansiedade e a depressão e pode desencadear crises de herpes bucal e aftas. 

O que fazer para evitar que problemas na saúde mental piorem a saúde bucal do paciente?

Como auxiliar em saúde bucal, é importante que, na conversa inicial com o paciente, você perceba se há mudanças em seu comportamento. Se ele se sente mais nervoso, ansioso ou triste e se isso pode ter relação com as queixas que ele tem em relação ao problema bucal que está tratando. Relatar essas situações ao dentista, pode ajudar a refinar o diagnóstico do paciente e trazer melhores resultados ao tratamento. 

Fique alerta:

Nem sempre o paciente vai saber que os problemas pessoais dele têm a ver com os problemas bucais. E pior: há situações que eles não percebem que dores de cabeça, por exemplo, têm a ver com saúde bucal. Faça perguntas mais diretas, para perceber se ele tem sentido alguns desses sintomas. 

Pandemia e saúde mental

No início da pandemia pelo novo coronavírus, a Organização Mundial da Saúde alertou para a piora da saúde mental em todo o mundo. Outro alerta importante foi o da possibilidade de aumento dos casos de bruxismo, em consonância com o problema da saúde mental. 

Perceba, em todos os pacientes do consultório, se não estão desenvolvendo a doença. Pode ser que eles não estejam notando os sinais, mas se tocar no assunto, podem relatar alguns dos sintomas.