Mais de 5.000 já recebem nossos e-mails! Receba Também.

Pacientes com necessidades especiais e o ASB

0

pacientes com necessidades especiais

pacientes com necessidades especiais

Mais de 290 mil cirurgiões dentistas no Brasil, e somente pouco mais de 500 especializados em atender pacientes com necessidades especiais. Em 2014 eram 535 conforme o Conselho Federal de Odontologia (CFO). Ainda são poucos os profissionais habilitados e capacitados para atender essa parcela da população que, como todos, necessita de atendimento odontológico.

E estamos nos referindo a uma grande parcela da população. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística apontou no Censo realizado em 2.000, 14,5% da população com necessidades  especiais.

Em muitos locais do Brasil, por não contar com profissionais da Odontologia, dispostos e capacitados a atender pacientes com necessidades especiais, o atendimento, por mais simples que seja, é realizado dentro de hospitais e com o auxílio de anestésicos.

Os atendimentos, quando mais complexos ou quando não há, realmente colaboração dos pacientes, podem necessitar sim de anestésicos, mas não são todos. Para quem trabalha com pacientes especiais, a palavra-chave é o amor. Amor e dedicação ao trabalho, que não será algo tão simples. i

Importancia do ASB

Para o atendimento de pessoas com necessidades especiais destacamos a importância dos profissionais graduados e especializados da Odontologia contarem com a ajuda do Auxiliar de Saúde Bucal (ASB).

O ASB pode colaborar e deixar os procedimentos mais simples e ‘lúdicos’. Uma atuação em conjunto tende a ser essencial para o atendimento de pessoas com necessidades especiais.

Já falamos em nosso blog que o primeiro profissional a ter contato direto com o paciente nos consultórios odontológicos é o ASB. Portanto, este profissional deve estar preparado para atender todos os pacientes.

E para o ASB que atua junto com dentistas especializados no atendimento a pessoas com necessidades especiais, a dica é também buscar uma capacitação. Há cursos específicos para que o Técnico de Saúde Bucal (TSB) e o Auxiliar atuarem com estes pacientes.

Conhecendo o pacientes com necessidades especiais

Após a recepção do paciente e familiares, a atividade que deve vir na sequência, e deve ser feita pelo ASB, é iniciar o seu prontuário clínico, bem como sua ficha de anamnese.

A anamnese é um processo importantíssimo para o atendimento de pacientes, e nos casos de pacientes com necessidades especiais ela será ainda mais. Isso porque o cirurgião dentista deve conhecer o paciente para melhor atendê-lo.

Saber quais as necessidades e peculiaridades dos pacientes será essencial para o sucesso do atendimento odontológico. E quando nos referimos a portadores de necessidades especiais não estamos falando de pessoas com características únicas, mas sim, de uma diversidade delas, e cada uma com suas especificidades.

Devemos destacar que as pessoas com necessidades especiais podem apresentar condições físicas, mentais ou sociais alteradas. Sendo que todas elas necessitam de abordagem especial, e diferenciada.

Consultas rápidas e descontraídas

As especificidades podem ser as mais diversas entre os pacientes com necessidades especiais. Mas a consulta de todos eles devem ser curtas. Para isso, o cirurgião dentista deve realizar um planejamento do tratamento que permita encontros menores e efetivos com os pacientes.

E todas essas consultas e tratamentos devem ser acompanhadas pelo ASB. Em qualquer situação, os atendimentos odontológicos podem envolver casos de urgência e emergência. Por isso, dentista e demais integrantes das equipes odontológicas devem estar preparados para os primeiros socorros.

E tudo isso deve ser feito com o apoio e acompanhamento da família. São eles que devem destacar e incentivar os cuidados com a saúde bucal dos pacientes com necessidades especiais.

 

Como vimos o cirurgião dentista e toda a sua equipe odontológica – TSB e ASB – devem estar preparados para todos os tipos de atendimento. A parcela da população brasileira com necessidades especiais é grande, e, portanto, os profissionais devem garantir um atendimento de qualidade a todos. Saiba mais em nosso blog.

Auxiliar de Saúde Bucal