Mais de 5.000 já recebem nossos e-mails! Receba Também.

ASB: saiba como reduzir a proliferação de micro-organismos no consultório odontológico

0

Curso ASB ASB saiba como reduzir a proliferação de micro-organismos no consultório odontológico

Sabemos que um consultório odontológico pode ser um ambiente bastante propício para a proliferação de micro-organismos. Secreções como a saliva, tecidos, fluídos e o sangue dos pacientes, podem ser nocivas para a saúde de todos de uma equipe dentária.

Os riscos de transmissão de doenças existem e estudos da área da saúde comprovam. O risco de se contrair o HIV, por exemplo, em casos de acidentes no consultório odontológico é de 0,3 a 0,5%. Para a Hepatite B o risco é de 10%, e para a Hepatite C, o risco triplica, chegando a 30%. Não dá para se arriscar!

Por isso é necessária uma série de cuidados para proteger a todos os que atuam no consultório odontológico, bem como as pessoas que serão atendidas no local. Dessa maneira, a proliferação de micro-organismos que prejudicam a saúde pode ser minimizada. Um ambiente saudável terá reflexo em todo o tratamento e atendimento aos pacientes.

Você que atua como Auxiliar de Saúde Bucal (ASB) tem papel fundamental para manter um ambiente seguro e saudável. Já conhece as práticas mais adequadas para isso? Com a aplicação das dicas deste artigo certamente você cuidará de sua saúde e de todos a sua volta.

Procedimentos de higienização e esterilização de materiais

Pode parecer básico, mas ainda há muitos profissionais que atuam em consultório odontológico que ainda não realizam adequadamente a higienização e esterilização dos materiais utilizados pelos dentistas.

Espátulas, brocas, pinças, espelho para exames clínicos, bandeja. Cada um destes instrumentos requer uma maneira de ser higienizado. E isso deve ser realizado logo após o seu uso. Caso os instrumentos estejam dispostos em uma bandeja para uso, todos eles devem ser esterilizados. Mesmo se o dentista não o houver usado, pois os outros materiais utilizados podem contaminar todos de uma mesma superfície.

Quando falamos de higienização e esterilização, estamos nos referindo a dois procedimentos distintos. A higienização se refere à limpeza propriamente dita do material, retirada de tecidos os fluídos. A esterilização é o procedimento em que é utilizado processos químicos ou a autoclave para evitar futuras contaminações.

Tipos de equipamentos do consultório odontológico

Para saber qual procedimento deve ser realizado em cada equipamento utilizado no consultório odontológico, a equipe deve ter conhecimento de como o material é classificado. Eles podem ser considerados críticos, semi-críticos, ou não críticos.

  • Entre os críticos podemos citar os de corte, já que penetram os tecidos ou mucosas dos pacientes. Aqueles materiais que são utilizados no auxílio aos de corte, também serão considerados críticos.
  • Os semi-críticos são aqueles objetos que entram em contato com as mucosas e tecidos, mas não os penetram, como espelhos clínicos, por exemplo.
  • Já os não críticos são aqueles que não entram em contato. Aqui podemos citar a bandeja odontológica.

Para cada tipo de material, um procedimento específico será necessário. Geralmente, as operações previstas constam nos manuais de biossegurança utilizados pelas equipes dentárias.

Assepsia geral do ambiente

De nada adianta os equipamentos limpos e esterilizados e um consultório odontológico sujo. Mantenha o ambiente como um todo limpo. A utilização de cores claras na decoração colabora para uma boa impressão dos pacientes.

A limpeza deve iniciar na recepção e se estender a todos os locais, principalmente os de uso comum. Um paciente não irá querer saber se outro acabou de sair do banheiro e o deixou em péssimas condições. Uma verificação constante desses locais é imprescindível.

Essas são apenas algumas dicas de como o ASB pode auxiliar na redução da proliferação de micro-organismos em um consultório odontológico. Em nosso blog há ainda muito mais. Já conferiu?