Mais de 5.000 já recebem nossos e-mails! Receba Também.

Reduzir a taxa de faltas: uma missão possível

0

Idoso é atendido em consultório médico.Quando um paciente falta sem avisar, ele atrapalha a rotina e reduz o faturamento de um consultório odontológico. É claro que imprevistos acontecem, mas, muitas vezes, o principal motivo é o esquecimento. No post de hoje, vamos ensinar você, que é Auxiliar de Saúde Bucal (ASB), como calcular e também reduzir a taxa de faltas.

Como calcular a taxa de faltas

Hoje, você saberia nos dizer qual a taxa de faltas atual onde trabalha? Não?!

Bem, existem duas maneiras de fazer o cálculo. A primeira é através de softwares de gestão: eles te oferecem o dado prontinho.

Também é possível fazer a conta “à mão”. Divida o número de pacientes ausentes pelo número de pacientes agendados. Depois, basta multiplicar o valor por 100. O resultado é em porcentagem.

Como reduzir a taxa de faltas

Fez o cálculo? Se o resultado foi o de 40%, por exemplo, saiba que há um longo caminho a percorrer para reduzir a taxa de faltas.

A primeira estratégia para reverter a situação envolve lembrar os pacientes das consultas, já que, como falamos bem no comecinho do texto, um dos principais motivos das faltas é o esquecimento.

Você, ASB, é responsável por manter a agenda do dentista em ordem. Então, a dica prática é: um ou dois dias antes da consulta, ligue ou mande mensagem para o paciente para confirmar o atendimento. Essa simples atitude ajuda a reduzir a taxa de faltas e a otimizar o tempo no consultório odontológico.

Não se esqueça de organizar também uma lista de espera – você pode recorrer a ela quando um paciente não puder comparecer e evitar “buracos” na agenda.

A segunda recomendação que nós fazemos é investir na fidelização do cliente. Quando um paciente é bem atendido, ele volta e ainda indica o consultório odontológico para parentes e amigos. Por isso, garanta que ele fique satisfeito desde o agendamento da consulta até o pós-atendimento.

Você tem alguma outra sugestão para reduzir a taxa de faltas onde você trabalha? Conte para a gente nos comentários e não deixe de acompanhar os nossos próximos posts do blog.