Mais de 5.000 já recebem nossos e-mails! Receba Também.

Você sabe que vacinas o ASB deve tomar? Confira a lista neste post

0
Você sabe que vacinas o ASB deve tomar? Confira a lista neste post

Não só o Auxiliar em Saúde Bucal (ASB), mas todos os profissionais da área da saúde estão expostos, todos os dias, a doenças contagiosas. Muitas delas, felizmente, são imunopreveníveis – podem ser prevenidas com vacinas.

Para o auxiliar de dentista, há três doses obrigatórias, que devem estar em dia: tétano, difteria e hepatite B. Além dele, todos os profissionais que têm contato direto ou indireto com pacientes ou com material biológico também precisam estar imunizados no consultório odontológico.

A recomendação da Associação Brasileira de Odontologia (ABO) é a de que a vacinação seja registrada no prontuário clínico individual do funcionário e mantida disponível quando houver inspeção no trabalho.

Abaixo, nós listamos, além das três vacinas obrigatórias que citamos acima, outras imunizações que também são importantes para a saúde do ASB. As recomendações são da ABO.

Vacinas que todo ASB deve tomar

Hepatite B – administrada em três doses. Via intramuscular, com intervalo de zero, um e seis meses. É recomendado fazer a o Anti-HBs entre o 7º e 13º mês para documentar a viragem sorológica e, a cada três anos, para ratificar a imunidade para a doença.

Gripe (Influenza) – administrada em dose única, anualmente, via intramuscular. É extremamente recomendada para quem trabalha em consultórios odontológicos.

Tétano e difteria – administrada em três doses, via intramuscular, com intervalo recomendado de 60 dias (zero, dois e quatro meses). O reforço deve ser feito em dose única, a cada 10 anos. Gestantes podem ser vacinadas em qualquer idade gestacional.

Varicela – é administrada em duas doses, com intervalo de 4 a 8 semanas, em via subcutânea. Não é indicada, entretanto, para grávidas. É aconselhável evitar gestação até um mês após receber a vacina.

A vacina é recomendada para profissionais de saúde suscetíveis à varicela. Em geral, apenas 10% da população adulta e de profissionais de saúde são realmente passível.

Rubéola, Sarampo e Caxumba – administrada em dose única, via subcutânea. Recomenda-se uma segunda para atingir melhores índices de proteção, sendo necessário um intervalo de 30 dias.

No entanto, é contraindicada na gestação e recomenda-se evitar gestação até um mês depois de tomá-la. A vacina também não é aconselhada para alérgicos a ovo e a neomicina.

Tríplice bacteriana acelular para adultos (dTpa) – é administrada em dose única, via intramuscular. Recomenda-se a vacinação para os auxiliares de dentistas que atuam em maternidades e lidam com recém-nascidos.

Todas essas vacinas podem ser tomadas na rede pública de saúde, de forma gratuita. Então, não tem desculpa para não se imunizar! Para ler mais posts voltados para ASBs, acesse o nosso blog. Até mais!